1.png

ENFERMAGEM

PERFIL PROFISSIONAL DO EGRESSO

A FAP, ao implantar o Curso de Bacharelado em Enfermagem, conforme Art. 3º e 5º da Resolução CNE/CES Nº 3 de 7 de novembro de 2001, tem como perfil do formando egresso, profissionais reflexivos capazes de analisar, investigar e agir sob as diferentes manifestações e demandas que requer a área da saúde e da enfermagem, assim como, planejar, implementar e avaliar as políticas, planos, programas e projetos, constituindo-se:

  • Enfermeiro, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva. Profissional qualificado para o exercício da Enfermagem, com base no rigor científico e intelectual e pautado em princípios éticos. Capaz de conhecer e intervir sobre os problemas/situações de saúde-doença mais prevalentes no perfil epidemiológico nacional, com ênfase na sua região de atuação, identificando as dimensões biopsicossociais dos seus determinantes. Capaz de agir com responsabilidade social, consciência cidadã e como promotor da saúde integral do ser humano;

  • Profissional que corresponde às demandas sociais e históricas dos usuários dos serviços da saúde, respeitando e comprometendo-se com os valores e princípios norteadores do Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem.

Neste sentido o profissional Enfermeiro deve ser dotado de uma formação humanista, crítica e reflexiva, com competência técnico-científica pautada em princípios éticos e legais, capaz de:

  • Atuar nas áreas de Saúde Pública e Hospitalar, nas atividades de assistência individual e coletiva prestada à criança, ao adolescente, à mulher, ao adulto e ao idoso, considerando o perfil epidemiológico e o quadro sanitário do Estado e da região;

  • Gerir o processo do trabalho e da assistência de enfermagem em hospitais gerais, ambulatórios e rede básica de saúde;

  • Desenvolver pesquisa de cunho científico e intelectual;

  • Conhecer e intervir no processo saúde-doença do indivíduo-família-comunidade, com ênfase às demandas epidemiológicas local, regional e nacional;

  • Participar do processo do desenvolvimento da ciência e da arte do cuidar, como metodologia e instrumento de interpretação e intervenção profissional nos diferentes níveis de atenção à saúde, assegurando a sua integralidade;

  • Atuar na formação continuada de recursos humanos e gerenciamento dos serviços de saúde;

  • Desenvolver o processo ensino-aprendizagem como professor, na formação de profissionais nas áreas de Enfermagem na Educação Básica (Ensino Fundamental e Médio) e profissional, dotado de qualidades humanas, intelectuais e afetivas relacionadas com as perspectivas de compreensão da realidade social e sua transformação.

Portanto, os profissionais da área da saúde devem estar fundamentados em referenciais teórico-práticos, necessário ao desempenho da prática profissional nos organismos público e privado, de forma competente, favorecendo, assim, a prática da reflexão crítica sobre temas e questões relativas aos conhecimentos sócio-históricos e metodológicos, à luz de diferentes teorias.

Dessa forma, o trabalho estará comprometido com a prática investigativa, com a produção e difusão do saber sistematizado e com a formação do cidadão. Dotando-o de capacidades para agir conscientemente da evolução do mundo contemporâneo.