FACULDADE DO BAIXO PARNAÍBA (FAP) NO V SIMPÓSIO INGLÊS – LITERATURA INGLESA E MULTICULTURALISMO

Entre os dias 19 e 21 de julho de 2017, foi realizado na cidade de Teresina, o V Simpósio Inglês - literatura inglesa e multiculturalismo, organizado pela Universidade Estadual do Piauí – UESPI. O objetivo do evento foi promover a integração entre os alunos do curso de Letras/Inglês e os alunos de outros cursos da UESPI, a partir de discussões de diversos temas de interesse comum. E, ainda, despertar os alunos para a importância da pesquisa na atualidade fortalecendo, dessa forma, a necessidade de ampliar sua divulgação tanto em língua materna como em língua estrangeira, em todos os níveis escolares.

A mesa redonda “Literatura e Cinema” aconteceu no dia 20 de julho, às 10h00m no Auditório do Pirajá no campus da UESPI e contou com as participações da Profa. Ms. Sérgia Antonia Martins de Oliveira Alves e do Prof. Ms. Ginê Duarte Ferro. Foi um debate muito proveitoso em que cada professor demonstrou suas visões sobre essas duas artes que caminham lado a lado e que sempre despertam um interesse imenso em amantes do cinema e da literatura. Eles ainda deram dicas para quem pretende realizar algum trabalho envolvendo essas duas vertentes. Ao final, muitos dos que estavam presentes puderam questionar e contribuir para a discussão que se tornou mais rica ainda.

No mesmo dia 20 de julho, por volta das 14h00m, as comunicações orais iniciaram no auditório do NEAD (Núcleo de Educação a Distância). Os alunos Daniel Monteles da Silva e Rodrigo Mesquita Carvalho apresentaram o seu artigo “Cinema e Ensino de Língua Inglesa: uma proposta metodológica”. O trabalho teve como meta a reflexão e análise da utilização do cinema como processo cognitivo e aquisição de Língua Inglesa. Na oportunidade foi realizada uma abordagem específica nos métodos em que os educadores podem se valer de aplicações de filmes nas salas de aula destacando a sua relevância em atividades que exigem as habilidades proficientes. Buscou-se trazer à pesquisa o recurso cinematográfico como um acionador cognitivo, o que justifica sua escolha e esta não pode ser aleatória, mas deve atender, sobretudo, às necessidades pedagógicas e aos interesses dos alunos, a realidade que os cerca a fim de estreitar laços com a língua de forma dinâmica e motivadora.

Ao final da apresentação foi aberto um espaço para perguntas e sugestões. Os alunos receberam elogios, sugestões e incentivos, pois foi reconhecido que essa metodologia é oriunda de professores de uma geração mais próxima dos alunos aproximando-os da realidade em que vivem.

O V Simpósio Inglês – literatura inglesa e multiculturalismo, sem dúvidas, foi um evento rico, ímpar e organizado. Com um ambiente acolhedor, a UESPI abriu as portas para os acadêmicos que se sentiram em casa. Vale destacar o trabalho da Professora Dra. Maria do Socorro Baptista Barbosa que organizou o evento de forma brilhante, e também a precisão dos monitores envolvidos, sempre muito solícitos. O Simpósio proporcionou debates proveitosos, uma interação bastante dinâmica entre alunos e professores, e uma certeza de que é através da docência e da pesquisa que poderemos percorrer caminhos retos, rumo à melhoria da sociedade.

Sou Rodrigo Carvalho, concluinte do Curso de Letras da FAP

Entre os dias 19 e 21 de julho de 2017, foi realizado na cidade de Teresina, o V Simpósio Inglês - literatura inglesa e multiculturalismo, organizado pela Universidade Estadual do Piauí – UESPI. O objetivo do evento foi promover a integração entre os alunos do curso de Letras/Inglês e os alunos de outros cursos da UESPI, a partir de discussões de diversos temas de interesse comum. E, ainda, despertar os alunos para a importância da pesquisa na atualidade fortalecendo, dessa forma, a necessidade de ampliar sua divulgação tanto em língua materna como em língua estrangeira, em todos os níveis escolares.

A mesa redonda “Literatura e Cinema” aconteceu no dia 20 de julho, às 10h00m no Auditório do Pirajá no campus da UESPI e contou com as participações da Profa. Ms. Sérgia Antonia Martins de Oliveira Alves e do Prof. Ms. Ginê Duarte Ferro. Foi um debate muito proveitoso em que cada professor demonstrou suas visões sobre essas duas artes que caminham lado a lado e que sempre despertam um interesse imenso em amantes do cinema e da literatura. Eles ainda deram dicas para quem pretende realizar algum trabalho envolvendo essas duas vertentes. Ao final, muitos dos que estavam presentes puderam questionar e contribuir para a discussão que se tornou mais rica ainda.

No mesmo dia 20 de julho, por volta das 14h00m, as comunicações orais iniciaram no auditório do NEAD (Núcleo de Educação a Distância). Os alunos Daniel Monteles da Silva e Rodrigo Mesquita Carvalho apresentaram o seu artigo “Cinema e Ensino de Língua Inglesa: uma proposta metodológica”. O trabalho teve como meta a reflexão e análise da utilização do cinema como processo cognitivo e aquisição de Língua Inglesa. Na oportunidade foi realizada uma abordagem específica nos métodos em que os educadores podem se valer de aplicações de filmes nas salas de aula destacando a sua relevância em atividades que exigem as habilidades proficientes. Buscou-se trazer à pesquisa o recurso cinematográfico como um acionador cognitivo, o que justifica sua escolha e esta não pode ser aleatória, mas deve atender, sobretudo, às necessidades pedagógicas e aos interesses dos alunos, a realidade que os cerca a fim de estreitar laços com a língua de forma dinâmica e motivadora.

Ao final da apresentação foi aberto um espaço para perguntas e sugestões. Os alunos receberam elogios, sugestões e incentivos, pois foi reconhecido que essa metodologia é oriunda de professores de uma geração mais próxima dos alunos aproximando-os da realidade em que vivem.

O V Simpósio Inglês – literatura inglesa e multiculturalismo, sem dúvidas, foi um evento rico, ímpar e organizado. Com um ambiente acolhedor, a UESPI abriu as portas para os acadêmicos que se sentiram em casa. Vale destacar o trabalho da Professora Dra. Maria do Socorro Baptista Barbosa que organizou o evento de forma brilhante, e também a precisão dos monitores envolvidos, sempre muito solícitos. O Simpósio proporcionou debates proveitosos, uma interação bastante dinâmica entre alunos e professores, e uma certeza de que é através da docência e da pesquisa que poderemos percorrer caminhos retos, rumo à melhoria da sociedade.

Sou Rodrigo Carvalho, concluinte do Curso de Letras da FAP

Nós, Caroline de Castro Araújo e Raiane Damacena de Abreu, graduandas do Curso de Letras VII período da Faculdade do Baixo Parnaíba – FAP apresentamos o nosso artigo dia 19 do referido mês, com o título “UMA ANÁLISE DOS DILEMAS ÉTICOS E MORAIS A PARTIR DA PERSONAGEM LADY MACBETH DA OBRA MACBETH DE SHAKESPEARE”, na modalidade de apresentação oral. A apresentação aconteceu às 15h00m, no auditório do Pirajá, e contava com uma plateia significativa. A apresentação foi bastante tranquila e a experiência foi de singular importância para nós. Ao final da apresentação, que obedeceu aos 10 (dez) minutos exigidos pela organização do evento, foi aberto um momento para questionamentos e contribuições da plenária. Surgiram questionamento que foram, imediatamente, respondidos por nós.

Nos demais dias de evento participamos como ouvintes e assistimos a apresentação dos colegas que foram conosco no mesmo grupo. Além disso, participamos de mesas redondas, minicursos, apresentações artísticas. Durante o intervalo de apresentações orais assistimos a filmes e podemos ver expostos nos corredores alguns banners, com temas voltados à Língua e a Literatura inglesa.

Sem dúvidas o conhecimento e a experiência adquirida neste evento foram de total relevância para nos incentivar a darmos continuidade às nossas pesquisas, estudos  no intuito de enriquecer nosso perfil profissional.

Somos Caroline de Castro Araújo e Raiane Damacena de Abreu, alunas do VII período do curso de Letras da FAP.

Somos Caroline de Castro Araújo e Raiane Damacena de Abreu, alunas do VII período do curso de Letras da FAP.

A experiência em participar do V SINGLÊS foi enriquecedora e gratificante. Eventos como esse fomentam em nós, acadêmicos, um desejo maior de atuar em nossas áreas, além de contribuir para a nossa formação. Um dos pontos mais interessantes é perceber que a área da pesquisa nunca se esgota e temas antigos se tornam atuais, sendo trabalhados pela ótica de cada pesquisador. A concentração de jovens com o mesmo interesse ou pontos em comum traz, para todos, um sentimento de renovação e estimula o interesse em dar continuidade no árduo trabalho de ser pesquisador.

 Para mim, que sempre escrevi artigos para notas, defender meu estudo para um público diferente dos habituais colegas de turma, foi desafiador, mas no final senti-me orgulhosa e com a sensação de dever cumprido.

Espero participar de outros eventos, sempre que possível, e acredito ter sido uma experiência singular, em que pude adquirir mais conhecimentos e compartilhar um pouco das minhas ideias e estudos. Por fim, agradeço à Faculdade do Baixo Parnaíba – FAP, à nossa orientadora Prof.ª Esp. Ana Caroline Lima, que nos indicou e incentivou a participarmos deste evento, e ao grupo que se manteve animado e disposto a aproveitar ao máximo possível esta oportunidade. Muito obrigada! Espero que ainda tenhamos muitos frutos a colher com os nossos esforços e dedicação, e que possamos produzir, cada vez mais, e com qualidade, nossas pesquisas e estudos.

Sou Deborah Praseres Marinho Jorge, aluna do VII período do curso de Letras da FAP.