CIÊNCIAS CONTÁBEIS

CONCEPÇÃO DO CURSO 

 

                 A sociedade contemporânea, fortemente marcada pela evolução das atividades econômicas, sobretudo na última década do século XXI, exige novos padrões de competividade que alinhados a uma reorientação do mercado consumidor, refletem as mudanças ocorridas na base do processo produtivo, impulsionados pelos avanços tecnológicos e por mudanças na organização social e nos processos de trabalho.

                Nesse contexto, o trabalho repetitivo, prescrito, é substituído por um trabalho em que é preciso diagnosticar, prevenir, antecipar, decidir e interferir, em relação a uma dada situação concreta de trabalho. A natureza deste tipo de trabalho reveste-se da imprevisibilidade das situações, nas quais os bacharéis em Ciências Contábeis precisam fazer escolhas e opções cotidianamente, ampliando-se as operações cognitivas envolvidas nas atividades.

                 Tais características do trabalho nos setores em que vigoram os novos conceitos de produção, com uso da tecnologia informacional e mudanças organizacionais, tornam questionáveis noções como qualificação para o posto de trabalho ou qualificação para o emprego. O trabalho já não pode mais ser pensado a partir da perspectiva de um determinado posto, mas de grupos de ocupações, que podem e devem ser consolidados a partir de um conjunto de competências, que se traduzem em habilidades e atitudes.

                O Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Ciências Contábeis da FAP, está sistematizado segundo os critérios da investigação científica e do apoio às discussões, produções e execuções de propostas que oportunizem a formação do profissional e o capacite a participar conscientemente da evolução do mundo moderno, capaz de fazer uso de novas tecnologias e gerir de forma autônoma e empreendedora o seu processo de formação profissional.

                 Nesse sentido, a formação do Contador é caracterizada pela produção de conhecimentos relacionados à capacidade de criar, investigar, tomar decisões e empreender, para responder às demandas das instituições, utilizando estrategicamente os recursos informacionais.

                Tendo como base as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Ciências Contábeis, Resolução CNE/CES Nº 10/2004 de 16/12/2004, o Curso de Ciências Contábeis pautar-se-á nos seguintes princípios:

  • Articulação e integralização entre teoria e prática;

  • A interdisciplinaridade;

  • Contextualização;

  • Flexibilidade;

  • Articulação entre as diferentes esferas da formação e da práxis;

  • O aluno como sujeito ativo do processo de construção e reconstrução do conhecimento.

                 A atuação do Contador deve compreender as questões científicas, técnicas, sociais, econômicas e financeiras, em âmbito nacional e internacional e nos diferentes modelos de organização, contemplando também, a responsabilidade social como agente de mudança no contexto no qual está inserido.

                Norteados pelos princípios que articulam e integralizam teoria e prática, e pelos eixos de interdisciplinaridade, contextualização e articulação, que interrelacionam a formação e a prática do bacharel como construtor e reconstrutor do conhecimento, o Curso de Ciências Contábeis está metodologicamente pautado na construção do conhecimento, contextualizando, articulando e integralizando as teorias e as práticas em diferentes linguagens, tecnologias e conteúdos historicamente constituídos, compreendendo o aluno como sujeito ativo desse processo.

Nessa proposta, a interdisciplinaridade, constitui-se em um desafio capaz de superar a cultura escolar rígida e fragmentada, que de modo geral, está presente no currículo do Curso de Ciências Contábeis e que justapõe as disciplinas básicas, específicas e profissionais para trabalhá-las de forma sistemática, integrada.

              A flexibilidade é um princípio que se reflete na construção dos currículos em diferentes perspectivas: na eliminação da rigidez estrutural do curso, na organização dos tempos e espaços e no tratamento dos conteúdos.

              A dinamização da organização curricular será de forma flexível, voltada para o aprofundamento de conhecimentos específicos, identificados como significativos na realidade social e educacional, e que atendam aos interesses dos alunos. Além disso, deve valer-se das diversas tecnologias da informação e da comunicação, como possibilidade de desenvolver no cotidiano do curso os conteúdos das diferentes disciplinas e, ainda, diversificar os espaços educacionais, sem perder de vista o contexto sócio-político e econômico global.

              A formação do profissional bacharel em Ciências Contábeis deverá pautar-se em um referencial teórico-prático necessário ao domínio de conhecimentos na área, considerando como prioridade, o contexto sócio-político e econômico global dos últimos anos, a partir de um trabalho didático-acadêmico que possibilite desenvolver a contabilidade em conformidade com as normas nacionais e internacionais para atender as demandas do mercado.

              O aluno do Curso de Ciências Contábeis terá uma formação humanística e técnica voltada para o desenvolvimento de uma consciência cultural e crítico-valorativa, a respeito das atividades pertinentes ao seu campo profissional, que o capacitem para o pleno domínio das responsabilidades funcionais, envolvendo apurações, auditorias, perícias, arbitragens, noções de atividades atuariais e de quantificações de informações financeiras, patrimoniais e governamentais, com a plena utilização de inovações tecnológicas.